top of page

Torne sua vida mais PRODUTIVA, CRIATIVA E INTENCIONAL

  • Foto do escritorgelsontk

Livro - De onde vêm as boas ideias: Uma história natural da inovação (Steven Johnson)

As grandes ideias sempre foram dramatizadas como momentos singulares, onde o insight aparece na cabeça do gênio com a queda de uma maça ou em uma banheira tentando mensurar o peso de uma coroa. Mas na realidade, as grandes ideias aparecem de forma muito diferente. Alguns aspectos em comum influenciaram ideias como o GPS, o Google e até “Kind of Blue”, disco icônico de Miles Davis, entre outras que mudaram o mundo.


Steve lista 7 grandes pontos a serem discutidos, com um cenário de fundo muito propício que foi a indignação de Charles Darwin com os corais em sua viagem a bordo do Beagle, onde teve seus insights sobre a evolução das espécies. O que intrigava Darwin era o motivo pelo qual os corais produziam em sua volta uma biodiversidade muito mais rica do que em outras partes do mar, concentrando em pontos específicos do imenso oceano um número absurdo de espécies a serem estudadas. E qual seriam as condições para criarmos “Corais criativos” nos nossos ambientes?


Rapidamente, os 7 pontos levantados são:

  1. O possível adjacente: O insight criativo vem quando se juntam 2 pontos que a princípio não estavam conectados, juntando as partes. Por isso, esteja em contato com várias partes.

  2. Redes líquidas: O ambiente precisa incentivar o compartilhamento de ideias, grandes boom criativos aconteceram em café e bares de grandes cidades. Existe um desafio de criam um ambiente nas empresas que simulem essa troca de ideias.

  3. Intuição lenta: Ideias podem levar dias e até anos para serem consolidadas, o conjunto de experiências levam ao resultado das grandes ideias. Não pense que você precisa ter a grande ideia com um momento eureca

  4. Serendipidade: Ideias diversas podem se conectar ao acaso, por isso leia sobre tudo e compartilhe suas ideias, o acaso pode colidir 2 ideias que juntas fazem sentido. Esteja exposto à ideias.

  5. Erros: Inovação depende de erros, toda a evolução das espécies foi na base de tentativas e erros. “Talvez a história dos erros da humanidade é mais valiosa e interessante do que das descobertas.” Benjamin Franklin

  6. Exaptação: Ideias muitas vezes são pensadas com um objetivo, mas acabam se tornando úteis para outros propósitos, foi o caso do YouTube, GPS e outras inovações. Não fique limitado.

  7. Plataformas: Ambientes abertos, onde o compartilhamento de recursos e ideias geram um solo fértil para os pontos acima, criam os corais criativos que incentivam as grandes ideias.

Com todas as histórias e dicas, precisamos, primeiramente, mudar o mindset de que as grandes ideias estão restritas aos gênios em seus momentos isolados. Do contrário, elas vem de uma intuição que começa devagar e vai se desenvolvendo a medida que você compartilha com outras pessoas e liga alguns pontos, seja com temas parecidos ou com objetivos diferentes de aplicação da ideia.


Para isso, cerque-se de pessoas que discutam ideias (e não pessoas), fique em contato com vários temas (música, cinema, ciência,..),participe e crie ambientes que incentive seus erros e o compartilhamento saudável de ideias. E se for um café ou um bar de ideias, não se esqueça de me convidar!


"A sorte favorece a mente conectada" - Steven Johnson
 

Se você gostou do livro e pensa em comprar, não esqueça de comprar através do link do site (sem valor adicional no preço):

https://amzn.to/2J2VMEe


Compartilhe conhecimento e indique a página para os seus amigos. Toda segunda e quinta um novo post.

83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page