top of page

Torne sua vida mais PRODUTIVA, CRIATIVA E INTENCIONAL

“Além da Ordem” Jordan Peterson

Por que devemos lutar contra a nossa tendência natural de busca por segurança? Por que o excesso de controle pode ser prejudicial para nós e, principalmente, para nossos filhos?

Além da Ordem Jordan Peterson resumo

Jordan Peterson mostra nesse livro como podemos achar um equilíbrio entre a ordem e o caos, porque devemos manter um pé na segurança, mas precisamos estender o outro além da ordem.


Somente assim encontraremos a felicidade e o nosso propósito. Somente assim, saberemos identificar o mal e estaremos mais protegidos.


Não devemos nos fechar e fingir que o caos não existe, mas sim tomar conhecimento e combatê-lo da melhor forma possível.


Se você já leu “As 12 regras para a vida”, sabe que a leitura dos livros de Peterson não são muito fáceis. Com uma linguagem difícil de psicólogo e referências que vão da bíblia até Harry Potter, algumas partes ficam bem cansativas de ler.


Mas as 12 regras trazem muita coisa para refletirmos, por isso, o resumo visual de “Além da Ordem” é muito útil.


Tente extrair o máximo antes de ler o livro. Caso tenha algo que ache muito interessante, compre o livro para ler. É muito mais fácil ler depois que você entende sobre o que a regra realmente está falando.


Aproveite o resumo visual de Além da Ordem Jordan Peterson:

Além da Ordem PDF

 

5 maiores insights do livro


1. Mire no X do mapa


Na regra 2 “Imagine quem você poderia ser e mire esse alvo com determinação”, o autor destaca a importância de ter um norte na vida, uma meta profunda e nobre.


“Você precisa saber onde está indo, ou se afogará na incerteza, na imprevisibilidade e no caos e definhará por falta de esperança e inspiração. Por bem ou por mal, você está em uma jornada.”

Ter esse norte é realmente importante, mas também é algo difícil de pensar.


O erro é achar que você terá o plano perfeito para chegar lá e, até mesmo, uma linha de chegada clara. No final, tudo é muito nebuloso, mas você precisa confiar e ir mesmo assim.


“Você estará ziguezagueando para frente. Não é a maneira mais eficiente de viajar, mas não há alternativa real.”
“Ao longo do caminho, você acabará mudando de direção, de forma gradativa e graciosa, para mirar com cada vez mais precisão naquele minúsculo ponto, o X no mapa.”

A única certeza é que você irá mudar de direção e descobrir que o que você estava mirando é um pouco mais longe ou até mesmo totalmente errado.


O grande segredo é que você só irá descobrir na caminhada e não planejando. Por isso, precisa começar.


Só tome cuidado com a ideia de sempre mudar, porque existe uma linha tênue entre mudança e desistência.


“Mire algo profundo, nobre e elevado. E, se encontrar um caminho melhor ao longo da jornada, mude o curso. Porém, tenha cuidado, não é fácil distinguir a mudança de trajeto de uma mera desistência.”


2. Perceba a oportunidade


Ter um propósito claro é a chave para a felicidade.


“Não há felicidade na ausência de responsabilidade. Sem um objetivo valioso e valorizado não há emoção positiva.”

E uma das formas de encontrar esse propósito (tarefa bem difícil) é prestar atenção com o que você fica indignado e até decepcionado.


“Sua decepção é um sinal, enviado pelo que há de mais essencial no seu ser, de que há algo errado, que poderia ser corrigido - e, talvez, por você.”

Algumas coisas no nosso dia a dia nos deixam indignados, por que para nós (e cada um tem seus motivos) o que está acontecendo não é o que deveria estar acontecendo em “nosso” mundo ideal.


E é exatamente aí que você pode ajudar o mundo a ser um lugar melhor.


Mas é preciso coragem e atitude para querer mudar. Assuma a responsabilidade e atenda o seu chamado.


Será difícil, mas é onde a vida que vale a pena ser vivida será encontrada. O que anda te incomodando?


3. Abandone a Ideologia


É da natureza humana buscar explicação para como o mundo funciona e como deve funcionar. Mas tome cuidado em achar que as teorias ideológicas são verdades absolutas.


São apenas formas de simplificar problemas complexos. Mas ao fazê-lo, sempre irão deixar algum ponto de fora ou esquecer de consequências indiretas. Ou seja, nunca irão cobrir o todo, porque são feitas justamente para simplificar o entendimento e não representar a realidade.


Essas teorias tentam explicar problemas muito grandes com soluções muito simples e vagas, o que não resolve muita coisa.


Em vez de tentar resolver os problemas globais, é mais produtivo focar em algo menor e mais bem definido.


“A ideologia está morta.Devemos deixá-la em paz e começar a abordar e considerar os problemas menores que são definidos de maneira mais precisa. Devemos concentrá-los na escala em que podemos começar a resolvê-los, não culpando os outros, mas tentando lidar com eles a partir de um ponto de vista pessoal e, ao mesmo tempo, assumindo a responsabilidade pelo resultado.”


4. Casamento e distribuição de tarefas


“Não seja ingênuo e não espere que a beleza do amor se mantenha sem todo o esforço de sua parte,”

O casamento não é um caminho fácil. Exige esforço de ambas as partes para que funcione e crie um ambiente estável, divertido e confiável.


Mas é um caminho que recompensa, principalmente para enfrentar os momentos difíceis da vida, e eles sempre aparecerão.


Ter alguém para caminhar junto nessa batalha pode fazer toda a diferença para nossa saúde mental.


Uma boa dica para manter o casamento é definir bem as tarefas do casal. Algo que, com certeza, está entre os maiores motivos de briga do casal.

“Ou você negocia a responsabilidade sobre cada um desses deveres ou entra no jogo de empurrar com a barriga pra sempre, enquanto enfrenta uma batalha não verbal, com teimosia, silêncio e tentativas indiferentes de cooperação. Isso não ajudará em nada a sua situação romântica. É de crucial importância fundamentar a parte da administração doméstica em terreno firme.”


5. Um pé no caos


“O dilema existencial que eternamente caracteriza a vida humana: é preciso se conformar, ser disciplinado e seguir as regras, mas também é preciso usar o julgamento e a visão e a verdade que orienta a consciência para perceber o que é certo quando as regras sugerem o contrário. É a capacidade de gerenciar essa combinação que caracteriza de fato a personalidade totalmente desenvolvida: o verdadeiro herói.”

Buscar segurança, respeitar a hierarquia e seguir as regras é parte fundamental da nossa sobrevivência como espécie e do nosso bom convívio como sociedade, porém se ficarmos somente na ordem não evoluímos, não nos transformamos.


É necessário, de forma consciente e responsável, quebrar algumas regras. É necessário deixar o artista trazer um pouco de caos para o status quo, a inovação disruptar alguns mercados. Precisamos de um toque do caos para manter o mundo equilibrado.


Não somente para criarmos o estresse para ficarmos mais fortes, mas para nos protegermos também.

“Convide a rainha má para a vida do seu filho. Se não fizer, ele crescerá fraco e precisará de proteção, e a rainha má se apresentará, não importa quais medidas você tomar para impedi-la.”

É preciso mostrar para os filhos que o caos existe, que o mundo possui coisas e pessoas ruins. Pois se ele crescer sem o caos, irá se assustar quando conhecê-lo na fase adulta.


Sempre queremos proteger nossos filhos, mas criá-los na bolha do controle não é uma boa estratégia. O caos é inevitável e precisamos aprender a nos proteger sabendo como encará-lo e não fingindo que ele não existe.

“Você olha para os lugares sombrios para se proteger, caso a escuridão apareça, bem como para encontrar a luz. Há uma utilidade nisso.”

E, claro, sempre há o risco de nos perdermos no caos. É preciso manter sempre o pé na ordem e ser otimista quanto ao mundo e as pessoas.

“É claro, que a natureza nos mata de maneira injustas e dolorosas. É claro que nossas sociedades tendem à tirania e nossas psiques individuais ao mal. Entretanto, isso não significa que não podemos ser bons, que nossas sociedades não podem ser justas e que o mundo natural não pode girar ao nosso favor.”

Deixe um pé na ordem, onde temos o controle, mas é preciso, de vez em quando, estender o outro pé além da ordem, onde o caos habita.

 

Esse resumo é para que você não esqueça dos principais pontos, leia o livro completo para conseguir capturar esses e muitos outros pontos.

Ler mais livros é compartilhar conhecimento.

Se você curtiu, compartilhe a página com os seus amigos e siga-nos nas redes sociais (Instagram e YouTube)


561 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page