top of page

Torne sua vida mais PRODUTIVA, CRIATIVA E INTENCIONAL

  • Foto do escritorgelsontk

Renda Passiva: O que aprendi criando 100 tipos de camisetas

Em novembro do ano passado, resolvi me aventurar em mais uma forma de renda passiva: Print on demand. Trata-se de uma plataforma de vendas de produtos onde você cria os desenhos e eles fazem todo o processo de venda e pós venda. Desde camisetas, canecas, adesivos até lenços e máscaras. Você fica com um percentual da venda, mas só precisa se preocupar com a parte criativa do processo.

Em 6 meses, consegui alcançar a minha meta de 100 desenhos na plataforma. Nesse tempo, fiz 42 vendas (incluindo uma às 3:50 de hoje). Totalizando algo em torno de U$70.


Mas o que gostaria de compartilhar são algumas lições para quem pensa em criar mais uma fonte de renda passiva:


1) Sua arte será ruim, supere

No início seus desenhos serão bem ruins. Muito provavelmente você nunca desenhou uma camiseta. Talvez, assim como eu, nem sabia mexer em uma ferramenta de design.


Mas não deixe que isso seja um empecilho para começar. Faça um desenho ruim e publique. Ninguém vai ver, ninguém vai comprar, ninguém vai te criticar. Acredite.


A única pessoa que irá falar alguma coisa é você para você mesmo. Supere. Faça e publique algo.


A minha primeira arte, eu pensei em algo que não precisasse de muita habilidade, mas que fosse alinhado com o que eu queria no futuro. Inclusive, fiz a maior parte da arte usando o Excel (acredite se quiser), porque não sabia usar o Inkscape (programa free que utilizo hoje).


2) Pilha de habilidades


Com o tempo, você vai criando novas habilidades. Vai aprender a usar novas ferramentas, aprender que fonts importam (muito) e a sua visão sobre o que é um desenho ruim do que é um desenho bom também vai melhorar (isso é importante).


A boa notícia é que você vai criando uma pilha de habilidades que irão te ajudar em outros lugares. No meu caso, os resumos visuais começaram a ficar bem mais bonitos porque fui incorporando as habilidades que aprendi desenhando camisetas. Mas poderia ser no PPT que você precisa fazer no trabalho, por exemplo.


Para quem está começando, aconselho ver o canal do Detour Shirts no Youtube (em inglês). Ele dá bastante dicas de técnicas de desenho e do mercado de print on demand.


3) Roube como um artista

A melhor forma de começar é procurar camisetas que você gostaria de usar e tentar copiá-las.


Não exatamente o desenho, mas o conceito por trás da camiseta. Pegue a ideia e transforme em algo diferente. Roube como um artista.


É assim que a maioria aprendeu, incluindo Pablo Picasso.

Copie até encontrar a sua forma de desenho. Isso pode levar tempo, mas é o caminho.


4) Nicho x Tendência


Nesse mercado, existem dois tipos de estratégias: nicho e tendência.


Tendência é você pesquisar o que está na moda e criar o desenho especialmente para isso, seja uma data comemorativa (páscoa) ou um evento específico (tapa do Will Smith).


Nicho é algo para um grupo pequeno que quando procurar por um termo específico, ele encontrará sua arte.

Para renda passiva, eu acho que focar em um nicho é uma estratégia melhor.


Seguir a tendência pode gerar mais vendas (não tentei, mas pelo que vi no youtube e em fóruns), mas em contrapartida, as camisetas possuem vida curta, daqui 1 mês ninguém mais vai lembrar do tapa do Will.


Por isso, a quantidade de “trabalho” é bem maior. Você precisa sempre estar antenado e procurando as grandes tendências e o volume de camisetas que precisa fazer é extremamente maior.


Ou seja, vai ficando cada vez mesmo renda passiva se você precisa se matar para vender.


O lado positivo é que saber uma tendência facilita o processo criativo. Achar um nicho é difícil, principalmente, um nicho rentável.


5) Ninguém quer comprar uma camiseta


É difícil achar um nicho porque no fundo ninguém quer comprar uma camiseta.


A camiseta por si só é commodity. As pessoas estão atrás de uma ideia, um conceito.

Isso é algo que tenho investido tempo e estudo. Vender a camiseta tem um limite de preço, vender uma ideia é que gera margem. O que você quer transmitir com a sua arte? Rebeldia? Humor? Status? Exclusividade? Estilo de Vida?


Se você for pensar, as grandes marcas não são vendedoras de produtos. A Nike não vende tênis. A Gucci não vende roupas. A Ferrari não vende carros. A Apple não vende celulares. Todas elas vendem uma ideia, uma mudança.


Qual é a ideia que você irá vender?


6) O 80/20 na cauda longa


A beleza desse tipo de negócio é o alcance. Tive vendas na Grécia, Alemanha, Espanha, Reino Unido e na grande maioria dos Estados Unidos. Você está conectado com o mundo inteiro.


Por isso você não precisa ser um recordista de vendas da maior rede de lojas da sua cidade, você precisa agradar alguns poucos compradores ao redor do mundo.


O grande problema é que a concorrência é exponencial também, você está concorrendo com o mundo inteiro. Como se destacar no meio da multidão é um grande desafio.


Isso gera um efeito curioso nas suas vendas. Segundo a regra de Pareto, o famoso 80/20, 80% das suas receitas virão de 20% dos seus clientes. Mas no negócio de print on demand é mais concentrado ainda.


No meu caso, 40% dos produtos vendidos são de apenas 1 desenho, o que representa 42% das receitas. Apenas 13 desenhos venderam alguma coisa, ou seja 87 deles não teve nenhuma venda. ZERO. Esse é o negócio. Na maioria das vezes é ingrato.


Você pode achar que fez a melhor arte, mas pode não vender nada com ela.


Porque não é você que decide se é bom ou não. É o público. Você precisa criar até que alguém decida que é bom para comprar. Esse é o jogo.


7) Não entre pelo dinheiro


Sem barreiras de entradas, o mercado é extremamente concorrido, com muita gente boa. Você vai precisar aprender muitas coisas e dificilmente você será recompensado por isso. A ideia de renda passiva é tentadora, mas não entre pensando que irá ganhar dinheiro tão cedo. Alguns cases que vi no Youtube são de anos para começar a ter uma renda significativa, algo em torno de U$2k por mês. O caminho não é fácil, mas ninguém falou que seria.

Qual o seu nicho? Qual é a ideia que você está vendendo?


Construir a estrada que leva o seu público até a sua ideia leva tempo e exige prática e disciplina.


Não pense no dinheiro. Pense se você quer evoluir e criar uma pilha de habilidades maior. Se você fica feliz em criar a arte somente pela arte de criar e compartilhar.


Mas se está disposto a encarar o desafio, comece.


Crie a sua primeira arte horrível que ninguém irá comprar e compartilhe comigo, que ficarei feliz em curtir.

 

Gostou? Visite a minha página no Redbubble (clique aqui)


Curta os desenhos e me siga, isso ajuda a rankear as camisetas no site também.


95 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page