top of page

Torne sua vida mais PRODUTIVA, CRIATIVA E INTENCIONAL

  • Foto do escritorgelsontk

O que eu aprendi escrevendo 1 ano sem parar

Hoje faz exatamente 1 ano desde o lançamento do MANIFESTO QUESTIONADOR, um vídeo que marcou o início das reflexões no blog.


O que aprendi escrever 1 ano sem parar

De lá para cá, publiquei todas as quartas e domingo sem parar. Em feriados, véspera de ano novo, viagens em família, doente, de ressaca, todas as quartas e domingos, sem interrupções.


Um desafio pessoal que recomendo para os mais loucos.


Mas se você não quer encarar essa, deixo 5 aprendizados para você refletir e se motivar a começar a escrever algo, nem que seja de vez em quando.


1- Inspiração é disciplina


A primeira grande lição é sobre inspiração. Ela é como um animal selvagem. Normalmente (e no início) ela terá vontade própria, aparecerá quando bem entender, acabará no meio do processo. Aprenda a domesticá-la.


O fato de escrever toda quarta e domingo, me forçou a sentar e pensar em algo de valor para transmitir, seja uma história interessante, um fato curioso ou um questionamento filosófico. Nesse dia, a minha rotina matinal é sagrada.


Com isso, a inspiração aparece. Começo a escrever e o pensamento começa a fluir. Inspiração é disciplina.


Crie a sua rotina, seja lá o que for fazer, não espere pela inspiração.


“Amadores sentam e esperam pela inspiração, o resto de nós, levanta e vai trabalhar” Stephen King

2- Ensine algo todos os dias


O fato de me forçar a transmitir algum conhecimento 2 vezes por semana, me forçou a aprender algo todos os dias. E é impressionante a quantidade de informação e conhecimento que captamos todos os dias, mas que na correria do dia a dia e pela falta de “presença”, acabamos não absorvendo e esquecendo.


Se você não tem nada de novo para ensinar no dia, você precisa repensar o seu dia, porque não aprendeu nada. Force-se a ensinar algo todos os dias, escreva um tweet, escreva num diário, fale com sua esposa, ensine algo para o seu filho.


O fato de ser intencional nos força a prestar mais atenção no que aprendemos.


“Quem ousa ensinar não deve nunca parar de aprender” John Cotton Dana

3- Escrever é uma boa forma de estruturar seus próprios pensamentos


Uma das melhores formas de estruturar os próprios pensamentos é colocando tudo em palavras. Ter que publicar algo, faz com que você tenha uma linha lógica de raciocínio, o que não é muito fácil para pessoas disléxicas como eu, mas escrever (e compartilhar) te força a estudar e criar mecanismos que te ajudem a estruturar os textos e, consequentemente, seus pensamentos.


Escreva para você mesmo. Uma tática para consolidar o que você aprendeu e deixar em algum lugar anotado, porque a nossa memória também é péssima.


“Escrever, para mim, é simplesmente pensar através dos meus dedos” Isaac Asimov

4- Ninguém quer ler as suas coisas


Outra grande lição, do livro “Nobody wants to read your sh*t”, do grande escritor Steven Pressfield é que ninguém realmente liga para o que você vai escrever, mas todos querem aprender algo com isso.


Entregue valor!


Ninguém quer saber a sua história, eles querem saber como sua história pode ajudá-los a construir as suas próprias histórias.


Só tem um jeito de aprender a fazer isso, escrevendo muito. Mesmo assim é uma pergunta que você sempre precisa estar se fazendo: Estou entregando valor ou só história?


“Um verdadeiro escritor (ou artista ou empresário) tem algo a oferecer. Ela já viveu e sofreu o suficiente e pensou profundamente sobre sua experiência para ser capaz de transformá-la em algo que seja valioso para os outros, mesmo que apenas como entretenimento. Um falso escritor (ou artista ou empresário) está apenas tentando chamar a atenção para si mesmo. A palavra “falso” pode ser muito cruel. Digamos "jovem" ou "em evolução”.” Steven Pressfield

5- Bom ou ruim: só tem um jeito de saber


Assim como existem dias bons e dias ruins, também existem os textos bons e os textos ruins. Mas você só saberá o quão bom ele é se você compartilhar.


Alguns posts, na minha opinião, foram muito bons, mas não agradou, por vários motivos. Outros, sem pretensões, foram bastante compartilhados. A verdade é que você nunca saberá se não compartilhar.


Da mesma forma, alguns posts foram mais planejados, escritos com dias de antecedência e revisados e outros foram feitos no improviso minutos antes da publicação. E nada disso influencia diretamente a qualidade do texto.


Escreva sem medo de criar um material de qualidade inferior. Só com textos ruins que você terá material para escrever textos bons. E quem irá julgar não é você, não perca tempo julgando o seu próprio material. Escreva e entregue valor.


“Não procure por ideias brilhantes, foque em gerar várias ideias ruins e algumas boas irão aparecer.” Seth Godin
 

Nesse 1 ano, muita coisa aconteceu e compartilhar esses questionamentos e reflexões com você foi uma experiência e tanto. Talvez, agora, eu dê um tempo, tire umas férias.


Ou talvez, eu só sente após a rotina de todos os dias e escreva. Quem sabe?


 

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page