top of page

Torne sua vida mais PRODUTIVA, CRIATIVA E INTENCIONAL

  • Foto do escritorgelsontk

Seu médico mentiu: Colesterol alto não é o problema!

Você já levou o carro em algum mecânico ou uma concessionária e saiu com aquela sensação de “Com certeza, eu fui enganado”. Sem entender muito bem que peças deveriam ser trocadas ou quanto custa cada peça, você acha que cobraram mais do que deveriam (muitas vezes cobraram mesmo rs).

Colesterol alto não é o problema

E se eu te dissesse que talvez você também deveria ficar com essa sensação quando saísse do médico? Polêmico hein!


Lendo o livro “A dieta da mente”, do Dr. David Perlmutter foi esse sentimento que eu fiquei. Neurologista renomado, ele mostra vários estudos comprovando que: o colesterol elevado não tem nenhuma relação com risco cardíaco.


Por muito tempo eu ouço que precisamos controlar o colesterol para evitar problemas do coração, que precisamos maneirar na alimentação, evitar as gorduras para não ter um infarto ali na frente.


Mas o grande vilão NÃO é o colesterol e muito menos as gorduras.


O colesterol, inclusive, é essencial para o bom funcionamento do cérebro, necessário para a estrutura dos neurônios e para as sinapses. Estudos comprovam que pessoas com um baixo nível total de colesterol (sim, incluindo o LDL) possuem um maior risco de apresentarem demência e Alzheimer em idades mais avançadas.


O LDL, chamado de colesterol ruim, sofreu com toda a atenção da mídia. “Abaixe o LDL! Evite o colesterol ruim!”. Para começar, o pobre coitado nem colesterol é. LDL é uma molécula que transporta o colesterol do sangue para o cérebro. E ele não é causa dos problemas cardíacos, ele é danificado pela sua alimentação não balanceada, um sinal de que algo está errado. O LDL é apenas o mensageiro.


Glicose no sangue

O problema de fato é a quantidade de glicose no sangue. A glicose se adere ao LDL e altera as suas propriedades, deixando-o menos eficaz e liberando radicais livres. O aumento de radicais livres desencadeia processos inflamatórios e esses sim aumentam as chances de doenças cardíacas.


Mas como não conseguimos controlar a oxidação do LDL, a recomendação mais fácil é falar para você diminuir a ingestão de gordura e evitar o LDL. Muito mais fácil do que falar para você comer menos carboidratos e açúcares. O pequeno problema (sendo sarcástico) é que o seu cérebro se deteriora com o tempo.


Se quiser fazer certo, não tem mágica, melhore a sua alimentação e sua condição física.


Evite o tal do glúten, diminua a ingestão de carboidratos, principalmente com altos índices glicêmicos, como os pães (até o integral que tem o IG maior que o chocolate) e aumente a ingestão de gorduras boas (abacate, azeite, salmão, óleo de coco).


Faça exercícios regularmente.


E, principalmente, leia mais, se informe e NÃO MATE O MENSAGEIRO!

LDL é o mensageiro, não mate-o

Obs.: Não sou médico e nem tenho formação na área da saúde, converse com o seu médico antes de mudar de forma drástica qualquer hábito. Sou apenas o mensageiro passando a informação de um livro que me chamou muito a atenção.

 

Posts relacionados:

 

Livros para os questionadores:


Ler mais livros é compartilhar conhecimento.


Se você curtiu, compartilhe a página com os seus amigos e siga-nos nas redes sociais (Instagram e YouTube)


 

Assista também um vídeo do Dr. Perlmutter falando sobre o colesterol:


39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page